Aguarde...

Benvindos

Património

Pelourinho de Ançã -

Telefone: Email:

Pelourinho de Ançã

Apesar de aparentemente esquecidos em muitas localidades, os Pelourinhos representam a nível nacional um testemunho de inegável valor cultural e arqueológico. Antigamente chamados de Picotas, simbolizam no território português o trajecto da história dos Concelhos, e por isso são hoje monumentos históricos com um valor artístico indicativo da cultura e riqueza local à época da sua implantação.

Os Pelourinhos englobavam em si a dupla função de padrões de autoridade municipal, eclesiástica ou senhorial, conforme fossem implantados por municípios, por mosteiros, ou por senhores feudais nos seus domínios, e aí marcavam jurisdição.
Em Ançã o pelourinho foi erguido junto ao Paço do Marquês de Cascais, antigo donatário da vila, e apresentava na altura ferros, hoje desaparecidos. Quando os pelourinhos se encontravam danificados pelo tempo, eram substituídos. Deverá ter sido o que se passou em Ançã, pois este pelourinho apresenta características setecentistas, tendo sido reconstruído em 1875 ou 1876, a expensas do prior resignatário da vila, Rev. José Carlos de Paulo. 
O pelourinho de Ançã é composto por uma plataforma quadrangular, que está de acordo com o polígono do degrau de acesso. Sobre a plataforma ergue-se a coluna do pelourinho, com secção inferior quadrada e rusticada, e secção superior cilíndrica e lisa, sem decoração. Sobre o fuste ergue-se o capitel, sem ábaco, e ornamentado com folhas de acanto. Apresenta cerca de 5 metros de altura.

O Pelourinho de Ançã, único no Concelho de Cantanhede, está classificado como Imóvel de Interesse Público pelo Decreto n.º 23122 de 11 de Outubro de 1933.  





Compartilhar titulo produto
Ver Todas